Rolando Massinha

Rolando Massinha

 Para quem gosta de histórias reais de empreendedores que passaram por muitos perrengues, situações complicadas e conseguiram superar a má fase com bom humor e esperança esse é o livro certo.

 “Rolando Massinha – Uma história de vida com receitas de amor” é o livro autobiográfico de Rolando Vanucci. Na primeira parte conta desde a sua infância em Recife até o reconhecimento do negócio na Kombi de massas mais famosa do Brasil. Na segunda parte do livro, “Rolando… Receitas”, diversos amigos como os chefs Alex Atala, Henrique Fogaça, Carla Pernambuco, Carole Crema entre outros compartilham suas receitas.

 Adorei este livro!!! Quando acabou a parte da biografia fiquei perdida, porque a vontade era de saber mais e mais histórias desse empreendedor batalhador! Vale a leitura!!!

Descrição: “O herói da cozinha de rua hoje se chama Rolando Massinha. Guerreiro, batalhador, simples e, acima de tudo, um homem que, com crença e fé no que faz e no que vende, cruza uma barreira na história da comida de São Paulo. De maneira quase marginal, consegue instalar uma velha Kombi, mais um ícone de nossa cidade, fazendo uma comida italiana correta para os padrões e preços. Consegue virar uma referência e talvez um cartão postal de São Paulo e tem todo o potencial para liderar um movimento em favor do reconhecimento da comida de rua e dos benefícios que ela pode trazer – seja para nossa cultura, seja para nosso turismo, mas principalmente pela inserção social que essa cozinha propõe”. – Alex Atala

Torta Romeu e Julieta

Mausi 1

 Durante o curso da Mausi Sebess o aluno passa por três provas práticas e por algumas teóricas. Além de conhecimentos de confeitaria é, sem dúvida, uma experiência cultural!

 Hoje trago para vocês o meu primeiro desafio, que foi a produção de uma torta com a massa frola (pasta frola). A sugestão de recheio da escola argentina era o marmelo, porém resolvi dar uma carinha mais brasileira e utilizei goiabada e requeijão.

 Espero que gostem 🙂

Ingredientes

Massa

400 gramas de farinha de trigo

200 gramas de açúcar

200 gramas de manteiga sem sal

1 ovo

1 gema

1 colher de sobremesa de essência de baunilha

2 colheres de chá de fermento em pó

Recheios

500 gramas de goiabada

100 ml de água

400 gramas de requeijão cremoso

Modo de Preparo do Recheio de Goiabada

Numa panela, colocar a goiabada picada com a água. Levar ao fogo para derreter. Reservar.

Decoração

Gel de brilho – quanto baste

Modo de Preparo

 Em um recipiente misturar a farinha, o açúcar e o fermento em pó. Fazer um “buraco” no centro e incorporar mateiga cortada em cubos, o ovo, a gema e a essência. Misturar a massa brevemente, tendo o cuidado para não sovar. Colocar em um saco plástico e deixar descansando na geladeira por uma hora.

 Após, abrir a massa até chegar na espessura de 0,5 cm. Colocar na assadeira com fundo falso (utilizei uma com aproximadamente 30 cm de diâmetro e 3 cm de altura), cuidando para que a lateral fiquei bem uniforme.

IMG_8570

IMG_8573

 Distribuir o recheio de goiabada e completar com pingos de requeijão por cima. Na torta da foto coloquei apenas 200 gramas de requeijão), mas aconselho que seja o dobro para que o sabor fique mais equilibrado.

IMG_8594

 Cortar tiras de 2 cm com o restante da massa e distribuir por cima da torta formando uma “rede”.

IMG_8615

 Levar para assar em forno pré-aquecido a 180ºC. Quando dourar retirar do forno e deixar esfriar, de preferência sobre uma grade de metal. Retirar da forma e passar o gel de brilho para dar acabamento.

Pronto! Bom Apetite!

IMG_8803

IMG_8806

IMG_8861

Que Seja Doce, o Livro

Que seja doce

 Vou ter que usar aquele super clichê… “acaba de sair do forno”, rsrs, o livro do programa Que seja doce do GNT. Recheado de delícias e muitas informações certamente irá encantar quem é fã ou quem é curioso dos segredos de confeitaria.

  Este é o verso do livro… nham… 🙂

que seja doce

  E aqui aquela famosa “orelinha”…

Orelha

 O livro conta também com receitas do apresentador Felipe Bronze e dos jurados Roberto Strongoli, Carole Crema e Lucas Corazza.

chefs

 E é claro que as criações dos talentosos participantes estão todas ali, tintim por tintim (ahahh, essa é velha, né?)

doce

   Antes da doçura de sua autoria é passada uma breve biografia do participante… aqui o exemplo da chef Karina Migliorini (quem conhece a professora da Escola de Confeitaria Diego Lozano? Eu conheço! Adoro 🙂 )

Karina

Essa é a verrine de musse de coco com avelã, criação de Bianca Pansani Porteiro!

doce

 E esse é o bolo de limão siciliano e lavanda da Mari Corali!

bolo

 Acho que valeu muito a pena o investimento. Só que fiquei com uma raivinha pois na loja física (Saraiva) comprei por R$68 e no site está R$54,40… mesmo com o frete sai mais em conta 😉

Informação: este não é um publipost

Balas de Coco Gourmet (não necessita ir ao fogo)

Balas de Coco

Essa é a minha versão da bala de coco gourmet que anda fazendo tanto sucesso nas mesas de doces por todo o Brasil! Cheguei a este resultado após algumas tentativas, afinal nunca encontrei esta receita e o passo a passo simplesmente dando um “google”, rsrs… Sei que existem versões em que é necessário primeiramente fazer a bala no método tradicional (aquele em que se leva a calda ao fogo e que exige bastante malhação depois para puxá-la)… Existem também cursos muito bem pagos que ensinam os segredinhos.

Enfim, deixo aqui com vocês a minha versão “facilitada”, porém não menos saborosa 🙂

Ingredientes

* 1 garrafinha de de leite de coco (200 ml) – (nada do light, viu? é do gordo mesmo, rsrs)

* 11 xícaras (usando medidor de xícara) de açúcar impalpável

* 1 xícara de amido de milho (opcional)

Misturar todos os ingredientes até chegar ao ponto de modelar! Se ficar seca colocar mais um pouco de leite de coco. Se ficar úmida colocar mais açúcar impalpável!

Aqui (em Porto Alegre) estava muito úmido no dia que fiz da primeira vez… com essas medidas ficou num ponto bom! Recentemente fiz novamente e não adicionei a xícara de amido de milho e ficou bom também!

Detalhe: essa receita acredito que renda umas 300 unidades, dependendo do tamanho das balas… rende muito, então, se necessário, faça a metade!

Depois é pegar uma porção e abrir na mesa com o rolo de massa… usei o açúcar impalpável para não grudar, mas pode-se abrir a massa protegendo com um plástico também! Depois corte um pouco as bordas (formando um retângulo), apenas para emparelhar. No centro coloque o brigadeiro como se fosse uma “cobrinha”… feche a massa por cima, de forma que ela dê apenas 1 volta! Depois é passar a mão levemente nesse rolinho para deixar na espessura desejada.

Cortar em diversos pedacinhos no tamanho desejado. Importante é usar uma faca boa, lisa e ir sempre limpando entre um corte e outro num pano ou papel toalha para não deixar marcas do recheio. Num recipiente colocar coco ralado fino… Passar os pedacinhos pelo coco ralado fino.

Pegar cada pedacinho e dar um formato mais arredondado (colocar o pedaço de pé e dar uma achatadinha, dando a aparência como o da foto).

Pronto!!!!

  • Ah, é normal precisar lavar a mão várias e várias vezes! E na hora de colocar o brigadeiro é bom untar as mãos com manteiga/ margarina.
  • O ponto de brigadeiro é um pouco mais mole do que aquele de enrolar!
  • É bom deixar as balinhas algumas horas expostas ao ar para que sequem um pouco

Receita de um excelente brigadeiro gourmet 😀 😀 😀

Ingredientes

395 g de leite condensado

150 g de creme de leite (caixinha)

15 g de achocolatado

100 g de chocolate meio amargo (barra)

Modo de Preparo

Leve ao fogo o leite condensado, o achocolatado e o creme de leite misturados. Procure mexer com um fouet (batedor) em vez de uma colher. Isso dará mais cremosidade 😉 Assim que a mistura estiver aquecida adicionar o chocolate em barra em pedaços. Nunca pare de mexer! O brigadeiro estará pronto após aparecerem borbulhas grandes e, ao inclinar a panela, se observar o fundo. Diferente do brigadeiro tradicional o ponto do gourmet não é aquele em que a massa se desgruda totalmente da panela! Transferir a massa da panela para um recipiente. Cubrir com plástico filme e levar à geladeira. Utilizar após umas 4 horas de descanso… ou no dia seguinte. Delícia!!!

Cheesecake ao Estilo de Nova Iorque

cheesecake

Que tal um cheesecake delicioso, com textura aveludada e equilibrado por uma geléia tão “diliça” quanto?

Requer um tempinho de forno, mas vale a pena!!!

Segue a receita…

Ingredientes

Massa para a base
• 400 g de biscoito maisena triturado
• 110 g de manteiga sem sal derretida

Recheio
• 60 g de creme de leite
• 1490 kg cream cheese em temperatura ambiente
• 360 g de açúcar refinado
• 300 g de ovos tipo extra
• 40 g de gemas
• 1 colher (sopa) de raspas de laranja (ralada na hora)
• 1 colher (sopa) de raspas de limão
• 1 colher (sopa) de essência de baunilha
• 54 g de farinha de trigo

Geléia de Frutas Vermelhas
• 600 g de frutas vermelhas (usei 400 g de morangos e 200 g de cerejas – com e sem talo)
• 360 g de açúcar refinado
• 140 g de água
• suco de 1 limão

Preparo

Massa para a base
• Misture o biscoito triturado com a manteiga
• Coloque esta massa no fundo de uma forma, prensando
com uma colher
• Unte as laterais com manteiga. Leve ao freezer enquanto prepara o recheio!

Recheio
• Na batedeira com a raquete, bata o creme de leite com o cream cheese em velocidade baixa
• Adicione o açúcar e bata um pouco
• Coloque os ovos, as gemas, as raspas (laranja e limão) e a essência de baunilha
• Adicione a farinha de trigo
• Utilize na montagem

Geléia de Frutas Vermelhas

• Coloque em uma panela as frutas vermelhas, o açúcar refinado e a água, cubra com água, leve ao fogo alto
• Deixe ferver, abaixe a potência do fogo e deixe reduzir pela metade
• Retire do fogo e adicione o suco de limão coado
• Deixe esfriar
• Utilize na montagem

Montagem

• Coloque o recheio sobre a massa base já prensada
• Asse por aproximadamente 15 minutos a 200 graus
• Desligue o forno e deixe o cheesecake dentro por cerca de 20 minutos
• Ligue o forno na temperatura de 100 graus e asse por 1h20
• Quando estiver pronto, passe uma faca em volta (assim ele não rachará no meio)
• Deixe esfriar lentamente antes de colocar na geladeira (por cerca de 6 horas)
• Deixe na geladeira por pelo menos 24 horas para que a textura fique melhor
• Cubra com a geléia de frutas vermelhas
• Sirva fria

Outra opção de geléia é a de pasta de frutas silvestres que utilizei em um cheesecake menor:

Ingredientes

• 60 g de pasta de frutas silvestres (foto)
• 30 g de açúcar refinado
• 90 g de á
gua

Levar tudo ao fogão até chegar na textura desejada!

pasta frutas silvestres

Resultado!!!!!!!!!!!!

cheesecake

A receita rendeu os dois cheesecakes das fotos a seguir: um na forma de diâmetro 26 cm e outro na de 12 cm.

cheesecake

cheesecake

Olha como fica a fatia! Humm… delícia demais!!! Quem vai correr para comprar os ingredientes em 3, 2, 1…?

cheesecake